sábado, 17 de novembro de 2012

Humberto, 
muito obrigada, acima de tudo,  pela paciência.
Quando me matriculei nessas disciplinas não criei expectativas em relação às mesmas, mas acabei surpreendendo-me.
Tive acesso a um bocado de coisas que não teria com os professores do curso e de uma forma que dificilmente veria também.
Obrigada  mesmo!
Boas férias e ano que vem a gente se esbarra por aí (se o mundo não acabar kk).
Abraços,
Ananda Palaci.

Resenha do filme "A educação proibida"

O filme, realmente  nos leva a uma reflexão do atual sistema educativo mostrando qual o papel da escola na atualidade. A mesma obedece a um sistema econômico e social muito forte, que forma "robôs" para o mercado de trabalho.
Esse modelo educacional, como vemos hoje, inicia-se na Prússia ainda no século XVIII, cujo objetivo era criar um sistema que controlasse e "treinasse" a população para os interesses de seus governantes. Esse mesmo modelo popularizou-se tanto que se difundiu para o restante da Europa e, posteriormente, para todo o Ocidente.
Posteriormente, passamos para um modelo de educação que obedece à economia. Modelo, este, conhecido como taylorismo e que tem como meta a formação de mão de obra preparada, no qual a educação é massificada.
Infelizmente, esse é um modelo que predomina até a atualidade. Os professores ficam presos a um conteudismo e pouco se tem, de fato,da educação.
Segundo o filme, a escola virou um depósito de crianças, na qual alunos e professores estão insatisfeitos. Os professores vêm de um modelo ultrapassado e não conseguem superá-lo e transformá-lo para as próximas gerações.
Entretanto, é importante observar que o filme faz uma crítica ao modelo tradicional de educação e que hoje já temos muitas escolas ditas como ideais pelo mesmo.
Essa escola ideal é tida a partir de um modelo holístico, integral. A própria formação do professor deve perpassar por essa perspectiva.
O filme também aborda um modelo em que os alunos escolhem o querem estudar, o qual é bastante pertinente para rompermos com esse modelo neoliberal de educação.
Por fim, a participação dos pais é extremamente importante. Na verdade, é vital para a formação dessas crianças. De nada adianta a escola propor um modelo que se enquadre à realidade da mesma se a família não contribui.


Resenha do artigo "Podem a ética e a cidadania serem ensinadas?"

O autor do texto tenta responder à questão que dá título ao mesmo (É possível ensinar ética?) buscando o que os autores clássicos têm a dizer sobre o assunto.
Logo nos primeiros parágrafos ele faz uma pergunta inquietante:a virtude pode ser
ensinada – e deve sê-lo – a todos? Essa pergunta foi feita observando o modelo educacional vigente há algumas décadas no Brasil, no qual o ensino público era de extrema qualidade, mas não era para todos, haja em vista que os alunos problemáticos eram expulsos.
O tema é bastante questionador, pois temos que pensar quais valores conduzem a ética e as virtudes em nossa sociedade. Assim, o autor refere-se à virtude como sendo excelência da conduta
moral. No primeiro trecho analisado temos uma pergunta de Sócrates a Protágoras "a virtude pode ser ensinada?". A pergunta já está respondida para Sócrates, mas ele a faz para mostrar a dificuldade de se ensinar.
Posteriormente, o autor utiliza-se da fala de Sócrates para questionar quem seria a pessoa apta a ministrar tal ensinamento. Segundo este, o professor de ética deveria ser, obrigatoriamente, uma pessoa imbuída do assunto a ser passado. Existe uma pessoa capaz de passar os ensinamentos da ética e da virtude para as gerações futuras?
Quem responde é Protágoras. Ele compara a aprendizagem da virtude como a da língua: não há uma pessoa específica que o faça. Na verdade, todos são responsáveis por essa aprendizagem. Assim cabe aos pais e a toda sociedade passar os valores ético-culturais para as crianças e jovens.
Dessa forma há um desafio para a escola: o de passar os valores éticos de forma coletiva, não os restringindo a uma matéria específica. O êxito será obtido com um esforço em conjunto de todos os indivíduos que compõem o ambiente escolar.
Entretanto, mesmo não sendo uma matéria, os bons valores serão passados por meio dos conteúdos que deverão ser bem selecionados para servirem de exemplo e de inspiração aos jovens para desenvolverem um pensamento crítico acerca da própria ciência.
É por meio dessa criticidade que o jovem afastará os dogmas e exercitará sua democracia. Assim, é importante que o professor passe os valores não com matérias, mas, sim, com exemplos.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012



Projeto Minha Cidade Mudou
Introdução e Justificativa

Este projeto desenvolverá o tema Cidades/Flaneur por meio de música com uma turma do primeiro ano do Ensino Fundamental. O mesmo contemplará as disciplinas de História e Artes.



Objetivo Geral

Trabalhar a dinâmica histórica das transformações ocorridas em grandes cidades brasileiras por meio de músicas.

Objetivos Específicos

Trabalhar a dinâmica histórica das transformações ocorridas em grandes cidades brasileiras
Fazer com que os alunos compreendam que fazem parte de um ambiente dinâmico por meio de músicas brasileiras.



Descrição e tempo das atividades

O projeto terá duração de um ano, distribuído em ações semanais, totalizando 32 ações. Cada ação terá 1 hora de duração, com exceção da última, que será a apresentação.As ações serão organizadas em blocos que abarcarão 4 ações cada.


Bloco
Descrição das ações
Atividades de casa
Avaliação
Primeiro bloco
  • Apresentar os professores aos alunos.
  • Explicar o projeto.
  • Estudar a história das principais cidades brasileiras
  • Avaliar as transformações ocorridas em algumas cidades por meio de fotos.
  • Pesquisar sobre a história das principais cidades brasileiras.

  • Presença dos alunos.
  • Atividades de casa.
Segundo bloco
  • Estudar o processo de colonização brasileiro.
  • Pesquisar o processo de colonização brasileiro.
  • Lista de exercícios



  • Presença
  • Atividade escrita.
  • Atividades de casa.
Terceiro bloco
  • Seleção de músicas que tenham como tema as cidades brasileiras no passado.
  • Pesquisar músicas que tenham como tema as cidades brasileiras no passado.
  • Atividades escritas.




  • Presença.
  • Atividades escritas.
Quarto bloco
  • Seleção de músicas que tenham como tema as cidades brasileiras no presente.


  • Seleção de músicas que tenham como tema as cidades brasileiras no presente.
  • Atividades escritas.
  • Presença.
  • Atividades escritas.
Quinto bloco
  • Estudar as músicas selecionadas nos blocos anteriores e selecionar as que falam das mesmas cidades.






  • Atividades escritas.
  • Envolvimento do aluno com os colegas.
  • Atividades escritas.
  • Empenho do aluno durante as aulas.
Sexto bloco
  • Separar os grupos de trabalho.
  • Montar vídeos para serem exibidos durante as apresentações.
  • Ensaiar as músicas que tratam das modificações das cidades.

  • Ensaiar as músicas.
  • Frequência.
  • Pontualidade.
  • Entrosamento com os colegas.
  • Disciplina durante os ensaios.
Sétimo bloco
  • Ensaiar as músicas que tratam das modificações das cidades.

  • Ensaiar as músicas.
  • Frequência.
  • Pontualidade.
  • Entrosamento com os colegas.
  • Disciplina durante os ensaios.
Oitavo bloco
  • Ensaiar as músicas que tratam das modificações das cidades.
  • Ensaiar esquema de apresentação.
  • Apresentação das músicas para pais e colegas.
  • Ensaiar as músicas.
  • Frequência.
  • Pontualidade.
  • Entrosamento com os colegas.
  • Disciplina durante os ensaios.
  • Participação na apresentação.










Introdução e Justificativa

Este projeto abordará o tema Multiculturalismo. A compreensão do mesmo é importante para que os alunos entendam que há diversas culturas no nosso país, mas que todos compartilhamos uma cultura geral, a cultura brasileira.
Para tal, usaremos a dança para que as crianças assimilem melhor a proposta e para que se sintam integrantes do espaço multicultural brasileiro.
O projeto contemplará as disciplinas de Artes, História, Geografia e Educação Física.




Objetivos Gerais

Levar o aluno a vivenciar as diferentes formas de culturas existentes no mundo tendo como subsídeo a dança.

Objetivos Específicos
Entender o conceito de multiculturalismo.
Perceber que a cultura regional faz parte de uma cultura maior, a brasileira.



Descrição e tempo de cada atividade
O projeto será desenvolvido na Escola Municipal Estevão de Castro (Rua 32, Esquina c/ 33 – Aureny III) com duas turmas do quarto ano do Ensino Fundamental e terá duração de um semestre, no qual serão realizadas ações semanais.

Primeira ação
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Sentar os alunos em cículo.
Fazer a apresentação dos professores que participarão do projeto (professores de teatro e professor(a) de Geografia).
Mostrar imagens de diferentes culturas brasileiras.
Pedir para os alunos comentarem as imagens.
Passar as imagens novmamente e pedir para que os alunos tentem indentificá-las.
Explicar o conceito de multiculturalismo.
Avaliação: A avaliação será feita na observação das respostas emitidas.
Tarefa de casa: Trazer uma curiosidade da cultura de uma região brasileira diferente da que o alunos estejam inseridos.

Segunda ação
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Pedir para que os alunos apresentem o material pedido na ação anterior.
Dividir as crianças em cinco grupos.
Explicar que cada grupo ficará responsável por uma região brasileira.
Os professores de teatro explicarão que cada grupo apresentará uma coreografia referente a uma região brasileira.
Avaliação: Trabalhos apresentados na sala.
Tarefa de casa: Pesquisar a região da qual ficou incumbido.

Terceira ação
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Dividir os os grupos.
Recolher o material de pesquisa dos alunos.
Pedir para os alunos comentarem o material recolhido.
Perguntar o que mais chamou a atenção deles.
Pedir para cada grupo escolher o que mais chamou a atenção deles nas pesquisas.
Avaliação: Os alunos serão avaliados em suas respostas.
Atividade de casa: Não há necessidade de atividade nessa semana.

Quarta ação
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Encaminhar os grupos para salas diferentes com os professores de dança.
Passar os temas que serão:
Frevo (Nordeste).
Carimbó (Norte).
Samba (Sudeste).
Catira (Centro-Oeste).
Fandango (Sul).
Avaliação: Os alunos serão avaliados de acordo com as respostas emitidas.
Atividade de casa: Pesquisar sobre a sua respectiva dança, bem como a origem e história.

Quinta ação
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Recolher as atividades das crianças.
Encaminhar as crianças para a sala de dança.
Mostrar vídeos sobre suas respectivas danças típicas.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pelas atividades trazidas.
Atividade de casa: Escrever texto sobre os vídeos assistidos.



Sexta ação
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Recolher os textos dos alunos.
Perguntar o que mais chamou a atenção deles.
Propor a confecção de um objeto ligado à dança.
Os objetos serão:
Frevo: sombrinha.
Samba: pandeiro.
Carimbó: barrica.
Catira: Bandeira do Divino Espírito Santo.
Fandango: decoração sulista.
Mostrar os objetos que serão confeccionados para os alunos e questionar se eles conhecem os mesmos.
Questionar que materiais podemos usar para a confecção dos objetos.
Avaliação: os alunos serão avaliados pelas respostas.
Atividade de casa: Procurar os materiais citados durante a aula em casa e trazer na próxima aula.

Sétima ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Recolher os materiais solicitados na aula anterior.
Começar a confecção dos itens propostos.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pela confecção dos itens.
Atividade de casa: Não será necessária.

Oitava ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Confeccionar os itens propostos.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pela confecção dos itens.
Atividade de casa: Não será necessária.

Nona ação
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Confeccionar os itens propostos.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pela confecção dos itens.
Atividade de casa: Não será necessária.


Décima ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Confeccionar os itens propostos.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pela confecção dos itens.
Atividade de casa: Não será necessária.

Décima primeira ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Finalizar a confecção os itens propostos.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pela confecção dos itens.
Atividade de casa: Não será necessária.



Décima segunda ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Décima segunda ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Décima terceira ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Décima quarta ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Décima quinta ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Décima sexta ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Décima sétima ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.



Décima oitava ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.
Décima nona ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Vigésima ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.



Vigésima primeira ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Vigésima segunda ação:
Duração: 1 hora (9h00 às 10h00)
Descrição: Ensaiar a coreografia da dança típica.
Avaliação: Os alunos serão avaliados pela presença e pelo empenho durante o ensaio.
Atividade de casa: Ensaiar em casa.

Vigésima terceira ação
Duração: 4 horas (8h00 às 12h00)
Descrição: Decorar a escola.
Avaliação: Presença e empenho na ajuda à decoração.

Vigésima quarta ação:
Duração: 4horas (19h00 às 23h00)
Descrição: Nessa última ação, todos os alunos da escola participarão, bem como seus responsáveis.
As outras salas participarão com outras apresentações, pratos típicos e folclore das regiões brasileiras.
Os alunos se apresentarão entre 8h00 e 9h00 para prestigiarem a apresentação dos demais colegas.
Avaliação: Os alunos serão avaliados de acordo com a apresentação.






sexta-feira, 26 de outubro de 2012



Ecologia em Prática

Introdução e Justificativa

Entendendo a importância que a Ecologia tem para a formação das crianças quanto cidadãos preocupados com o ambiente em que vivem e para a conscientização dos mesmos da importância de manter esse ambiente para as gerações futuras, decidi propor este projeto.
Para tal, usarei, como subsídio, as artes visuais. 

Objetivos Gerais

Levar o aluno a compreender o conceito de ecologia, preservação e da importância da conservação do ambiente para as gerações futuras por meio de artes visuais.

Objetivos Específicos

  • Fazer com que as crianças entendam o conceito de Ecologia.
  • Levar os alunos a sentirem-se parte integrante do meio ecológico usando experiência em artes visuais.


    Descrição e Tempo de Cada Atividade

    O projeto será realizado na ETI Vinícius de Morais (Rua 706 Sul Al 13, 6 ARSE 72 ) com uma turma de 5º ano do Ensino Fundamental. O mesmo terá duração de um mês com frequência de uma vezes por semana. Sendo uma semana na aula de Ciências (com duração de 45 min) e uma por semana na aula de Artes (90 min).


    • Primeira ação
    Duração: 45 min.
    Descrição: Os respectivos professores das disciplinas de Ciências e Artes explicarão o projeto, passarão a lista de materiais e a primeira atividade para casa.
    A lista de materiais será composta por:
    • Pasta portfólio,
    • Tela para pintura
    • Sucata,
    • Pincéis para pintura de diversos tamanhos,
    • Tinta a óleo diversas cores,
    • Avental,
    • Luvas,
    • Cola branca,
    • 3 Cartolinas,
    • Tesoura sem ponta,
    • Revistas para recortar.
    Os materiais solicitados deverão ser entregues no dia 22 de outubro.
    Atividade para casa: pesquisar o conceito de Ecologia e trazer o resultado da pesquisa na aula de 22 de outubro.


    • Segunda ação
    Duração: 90 min
    Descrição: Este encontro acontecerá na sala de artes da escola. O professor explicará, por meio de imagens, o que são Artes Visuais e entregará o primeiro texto será anexado na pasta portfólio.
    Avaliação: O professor mostrará algumas imagens e perguntará aos alunos se se trata, ou não, de uma forma de Arte Visual.
    Atividade de casa: Os alunos deverão pesquisar mais exemplos de Artes Visuais para a próxima aula.


    • Terceira ação
    Duração: 45 min
    Descrição: A professora de Ciências recolherá os materiais pedidos e anexará as pesquisas nas pastas portfólios.
    Em segundo momento, ela perguntará a alguns alunos o que eles entendem sobre Ecologia.
    Após ouvir as respostas, a professora deverá explicar o conceito de Ecologia e anexar um texto na pasta portfólio dos alunos.
    Avaliação: Respostas emitidas pelos alunos.
    Atividade para casa: Produção de um pequeno texto sobre o que eles entenderam sobre Ecologia.


    • Quarta ação
    Duração: 90 min
    Descrição: No primeiro momento, o professor explicará o que é sucata. Após a explicação, ele dará o exemplo de alguns objetos.
    Pedir para os alunos identificarem entre os materiais dados pelo professor, o que é sucata.
    Avaliação: o professor entregará alguns objetos para as crianças e elas deverão identificar os que podem ser classificados como sucata.
    Atividade de casa: Pesquisar exemplos de usos que podemos dar à sucata.


    • Quinta ação
    Duração: 45 mim
    Descrição: A professora recolherá os textos produzidos pelos alunos e os anexará nas pastas portfólios.
    Em seguida, ela mostrará algumas imagens de paisagens naturais, por meio de data show, para os alunos e perguntará o que eles estão vendo. Posteriormente, ela mostrará imagens de paisagens destruídas pela ação antrópica e perguntará o que eles estão vendo e o que acham.
    Por último, ela fará comparações entre as imagens e perguntará aos alunos quais eles preferem e o que acham que aconteceu com a paisagem degradada.
    Avaliação: Os alunos deverão produzir cartazes ilustrando o que eles entenderam das imagens.
    Atividade de casa: Pesquisar formas de como podemos preservar a natureza.


    • Sexta ação.
    Duração: 90 min
    Descrição: O professor proporá que os alunos façam uma obra com a sucata arrecadada.
    Avaliação: Os alunos serão avaliados por assiduidade e pontualidade.
    Atividade de casa: Não será necessária.


    • Sétima ação
    Duração: 45 min
    Descrição: A professora irá expor o conceito de preservação ambiental, desenvolvimento sustentável e ajudará os alunos a escrever um poema sobre desenvolvimento sustentável.
    Em seguida, ela explicará a reunião que acontecerá com os pais na semana seguinte para exposição dos trabalhos.
    Avaliação: Não haverá.
    Atividade de casa: Não será necessária.


    • Oitava ação
    Duração: 2 horas
    Descrição: Esta ação acontecerá no auditório da escola.
    Os professores explicarão os objetivos do projeto.
    O material pesquisado pelos alunos será mostrado e entregue para as suas respectivas famílias.
    Após a exposição dos objetivos do projeto, os pais serão convidados para apreciar as obras produzidas pelas crianças.
    Lanche de encerramento.
    Avaliação: Envolvimento dos pais e das crianças durante a atividade.



sexta-feira, 18 de maio de 2012

Ontem na aula de Arte e Educação foi passado esse vídeo da Anne Teresa De Keersmaeker. Mesmo não sendo muito fã de arte contemporânea, confesso que ADOREI!
Vale a pena assistir!


video

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Hoje na aula foi passado um pouco do conceito de arte contemporânea.
Bem, não vou dizer que sou grande fã, mas o interessante é que o gostar não importa.
Sendo assim...
Ah! Aprendi algo muuuuuuuuuito importante: na arte contemporânea não se deve perguntar "o que isso quer dizer?". Eu faço isso o tempo todo (rs).
Mas fiquei, ainda, na dúvida de O que é a Arte Contemporânea?
Com essa dúvida achei um videozinho no YouTube do qual gostei bastante.
É o que está logo abaixo.
Espero que vocês gostem!

video